sábado, 18 de fevereiro de 2017

Despertares


"Desperta-me de noite
O teu desejo
Na vaga dos teus dedos
Com que vergas
O sono em que me deito

É rede a tua língua
Em sua teia
É vicio as palavras
Com que falas

A trégua
A entrega
O disfarce

E lembras os meus ombros
Docemente
Na dobra do lençol que desfazes

Desperta-me de noite
Com o teu corpo
Tiras-me do sono
Onde resvalo

E eu pouco a pouco
Vou repelindo a noite
E tu dentro de mim
Vais descobrindo vales."

Maria Teresa Horta

4 comentários:

  1. Um belo poema, de uma autora que admiro.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. É essa a intenção de um bom despertar, PM! :D

    ResponderEliminar
  3. Somos duas Elvira ;) Beijinho e boa semana

    ResponderEliminar